Search
  • Rita Santos

Descodificar o sintoma


O corpo humano é uma máquina perfeita que sempre tende ao equilíbrio e á auto-reparação. Acreditamos que vírus, bactérias, genética, idade, circunstâncias da vida, etc, podem fazer com que células, orgãos, mente e estado de espírito, que até esse momento funcionaram harmoniosamente, se alterem e degenerem, causando sofrimento. Aqui entra o bom senso, o bom amigo, a medicina, a psicologia, o chá de camomila ou um longo passeio.



Mas,


E se tomássemos o sintoma e a dor como uma informação que nos indica um conflicto inconsciente? Como o momento em que o corpo se está a curar? Como a expressão física das dores da alma?

O que chamamos problema é uma generosa e amorosa solução biológica inconsciente.


O corpo físico é indissociável do corpo emocional, mental e energético, o que se manifesta na matéria tem origem no etérico. As dores físicas são dores emocionais não expressadas, não assumidas e não integradas. Analisando o que aconteceu antes de aparecer o sintoma e descodificando o seu simbolismo, podemos intervir directamente na origem e possivelmente acelerar o processo de recuperação.


Cada parte da nossa biologia está ligada a estados emocionais e tem características simbólicas. De forma geral:

  • cabeça - pai, autoridade, inteligência, capacidade de encontrar soluções

  • olhos - visão, vejo o que não quero/não vejo o que quero

  • boca/dentes - capacidade de comunicar, de atingir objectivos e de se defender (morder)

  • pescoço - tem a ver com a sensação de submissão e com a comunicação

  • ombros - responsabilidade e reconhecimento

  • braços - trabalho, o que abraço ou afasto

  • mãos - pai, o que dou e recebo, trabalhos delicados

  • mama - protecção e maternidade

  • pernas - caminhar, capacidade de avançar, de dar o passo, de ir onde quero

  • pés - mãe, território

  • coração - casa emocional, o que se passa dentro de casa

  • sistema digestivo - capacidade de digerir as experiências da vida


Comi algo que me caiu mal e, por isso, tenho uma dor de estômago OU enquanto comia houve uma situação ou conversa que me caiu mal, não tive capacidade de reacção e agora expressa-se através de uma dor de estômago?


Analisar, tomar consciência, expressar de forma consciente o que o corpo expressa de forma inconsciente e mudar a percepção da situação vivida. Este é o processo que nos transforma em mestres da nossa própria vida e nos permite fluir, aceitar e compreender os nossos estados internos em vez de resistir ás soluções que a biologia generosamente nos oferece.


Somos um corpo emocional que se expressa, repara e transforma continuamente.

Atreve-te a descobrir o teu mundo interno.



Rita Santos

29 views0 comments

Recent Posts

See All